Incontinência Urinária: sabia que pode controlá-la através do exercício físico?

Incontinência Urinária: sabia que pode controlá-la através do exercício físico?

Muitas são as formas de tratar a incontinência urinária ligeira. Seja através de medicamentos ou de soluções cirúrgicas. Mas sabia que em algumas situações o exercício pode ser o seu melhor amigo? Hoje vamos dar-lhe a conhecer os exercícios de Kegel.

De acordo com a Associação Portuguesa de Urologia, a incontinência urinária (IU) é a dificuldade, ou incapacidade, em “armazenar e controlar a saída da urina”. No caso da IU ligeira, estas perdas são menores e mais ligeiras – tal como o nome indica -, bem como as suas consequências. Ainda assim, existem maneiras de tornar esta situação o menos desconfortável possível. O primeiro passo é perceber que é algo mais comum do que aquilo que imagina e que não é a única pessoa a passar por isso. Independentemente da idade, do género e do estilo de vida, este é um “problema” que pode acontecer na vida de qualquer um.


O segundo passo, para além de uma visita a um médico, pode passar pelo exercício físico. É verdade, ao que parece nem tudo se trata com medicamentos e operações e o caso da incontinência urinária ligeira é um deles. Se sofre desta patologia, os exercícios que prometem melhorar os seus dias são os exercícios de Kegel. Nunca ouviu falar deles? Não se preocupe, hoje é o dia!

Os exercícios de Kegel são exercícios que contribuem para o fortalecimento da zona pélvica. No fundo, são exercícios que pretendem minimizar o desconforto e impacto da incontinência urinária, estimulando o conjunto de músculos da cavidade abdominal que, por sua vez, controlam órgãos como a bexiga e a uretra. A realização deste tipo de exercícios deve ser diária, sendo que em algumas situações, e segundo a Associação Portuguesa de Urologia, há médicos que em casos mais específicos a recomendam até duas vezes por dia.

Os exercícios de Kegel são exercícios que contribuem para o fortalecimento da zona pélvica. No fundo, são exercícios que pretendem minimizar o desconforto e impacto da incontinência urinária.

Claro que vai sempre depender de pessoa para pessoa e da fase do processo em que se encontra, mas o ideal é sempre perceber junto de um especialista qual a frequência indicada para o seu caso. Deve estar agora a perguntar-se: mas afinal que exercícios são estes? Os exercícios de Kegel são nada mais do que exercícios de contração do pavimento pélvico. São estes os músculos que normalmente são contraídos quando tentamos contrair a saída de urina, a evacuação ou a saída de gás intestinal. E esta é precisamente a parte em que lhe damos o exemplo de um exercício que pode realizar.

 

Chegou a hora de se exercitar

A primeira coisa a saber antes de começar é que pode realizar os exercícios de Kegel tanto em pé como sentada ou deitada. Por isso, o primeiro passo é mesmo escolher uma dessas posições. De seguida, inicie uma contração dos músculos – como se estivesse mesmo a impedir a urina de sair -, conte até 10 segundos e depois deixe os mesmos músculos relaxar, durante um período de 20 segundos. Repita o exercício até 10 vezes e depois chegou a altura de descansar durante 1 minuto.

Sendo que 10 vezes equivalem a uma dita “série”, o objetivo é que o consiga repetir num total de 3 séries. Depois destas primeiras 3 séries, pode voltar a descansar. Depois do descanso, chegou a altura de repetir, mas desta vez com contrações mais curtas – durante 2 segundos -, bem como o tempo de relaxamento – durante 4 segundos. Repita este novo circuito durante 3 novas séries e pode dar um check na sua lista de coisas a fazer!

Insista, persista e nunca desista!

A maior dificuldade destes exercícios de Kegel poderá mesmo ser a contração correta dos músculos. Embora o façamos de forma quase inconsciente durante o nosso dia, quando paramos para pensar sobre isso pode tornar-se complicado perceber como tudo funciona. Porém, se no início pode parecer difícil, ou quase impossível, não há nada que o tempo não resolva. Por isso mesmo, não desista de tentar e vai ver que o que custa são só mesmo os primeiros dias. No fim, o seu corpo agradece!

Artigos Relacionados

Desmistificar a incontinência urinária feminina por uma vida cheia de qualidade

Desmistificar a incontinência urinária feminina por uma vida cheia de qualidade

A incontinência urinária é um problema que afeta muitas mulheres, principalmente a partir dos 35...
LER MAIS
Todos os cuidados para manter a sua zona íntima sempre protegida

Todos os cuidados para manter a sua zona íntima sempre protegida

Dizem que todos os cuidados são poucos e quando se fala de higiene íntima não...
LER MAIS
Incontinência urinária feminina: tudo o que precisa de saber sobre os sinais e sintomas

Incontinência urinária feminina: tudo o que precisa de saber sobre os sinais e sintomas

Quais são os principais sintomas de incontinência urinária? O que está na sua origem? Esclareça...
LER MAIS